quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

do sabor do saber

elisa sabia que aquela não seria a primeira e nem a última vez. e sabia que suas idas e vindas tinham motivações diversas. algumas delas só ela entendia compreendia sentia. tanto já se falou da calmaria & tempestade que calos se formam no entender mas entender não basta em algumas situações. o bastante vez em quando não é suficiente bem como a demasia às vezes é pouco e o pouco por quantas vezes é muito. digerir tudo e fazer deste processo uma forma de amenizar quaisquer dores dele advindas é uma das maiores proezas. a certeza plena é sem dúvidas uma grande e eloquente incerteza, mas explico. o certo fato concreto não se balança pois a solidez é verdadeiramente um conceito maciço. no entanto, a incerteza é força motriz de tantas outras peças fundamentais. e por sua inconsistente existência acaba-se pela necessidade de se redobrar em fazer para que tudo funcione. mas elisa sabia, e sabia que não seria a primeira nem a última a sentir o sabor do saber.

Nenhum comentário: