quinta-feira, 1 de agosto de 2013

da calmaria de hoje

você sabe, sem prenúncio algum, quando o que finalmente vive é a calmaria que há tanto almejara desejara requisitara & de certo modo previra. uma previsão bem fora dos conformes do padrão dos moldes mas ainda aquela previsão que continha todos aqueles detalhes do agora. da calmaria se aproveita tudo de forma diferente, desde a própria tempestade & seus raios & trovões & relâmpagos até o momento em que tudo entra em sincronia com o mundo & num mesmo compasso coexiste por um tempo. o mundo respira seu ciclo da mesma maneira que você respira o ciclo do mundo, sempre deixando com que as coisas se renovem naturalmente. dessa sensação diferente e enfim pura, tudo o que se pode pedir é que a cada ciclo a energia se renove e encha de ares & sentimentos bons aquilo que já tem sido indescritível.

Nenhum comentário: