quarta-feira, 24 de abril de 2013

um dia isso tudo passa

não entendo faço esforço mas é difícil o sacrilégio do saber da realidade alheia. as pessoas não fazem por merecer e ainda assim conseguem sentir-se superiores. o doído da realidade é que quem sofre é quem tem a nítida percepção do macro. quem sofre é quem percebe que o micro não é algo utilizado para se entender o particular mas sim o todo. que a vida é só uma e que independe de vontades vãs. o bem maior é sempre aquilo que projeta-se alcançável. o irônico é não perceber, tamanho o cisco nas vistas, que só se é alcançável o bem se pura for esta busca. só que (in)felizmente, as capas sacolas imaginárias plásticas essa coisa sintética impedem aqueles que as utilizam de se enxergarem fora delas: elas são transparentes e simulam inclusive o peso do real: o molde do real: a textura do real. um dia isso tudo passa.

Nenhum comentário: