segunda-feira, 7 de maio de 2012

I can not be the one

Acho que o mais íntimo que travei em meu íntimo seja o sentimento que você tentou cultivar em mim. De um lado, colocava-me ao mirar ao analisar ao inicial tentar me importar. Do outro, você fazia o oposto. Tirava-me do campo de visão tirava-me de qualquer ideia de análise de qualquer intenção de preocupação. E mesmo assim, as coisas evoluiram. Mesmo não querendo, acabamos por nos envolver de forma que talvez não me envolva com mais ninguém. Felizmente, consigo abstrair quaisquer desavenças e amores que entre nós e por nós já passou, mas não sinto que seja o bastante. Não obstante a isso, conseguimos mais alguns feitos extraordinários ao longo de nossa jornada: seu amor por mim, seu amor pelos meus, nosso amor pelos nossos. Infelizmente, seu amor por mim nunca encontrou campo propício para se desenvolver. E não foram pelas peculiaridades do começo. Longe disso. A explicação se torna bem mais simples & honesta: não escolhemos quando de uma germinação acontecer. E por mais que me provem ou me desaprovem, sigo acreditando nisso. Afinal, tão fácil fosse, não teríamos tantos corações partidos & amores não correspondidos - muitos numa só história. Eu me fiz e me refiz, não feliz tentei uma terceira vez e nessas tentativas ainda tento acertar. Tenho em nossa experiência uma das muitas que me trouxeram até o momento que escrevo essas linhas, as quais nunca terão a atração do seu olhar e que se o tiver te deixarão na dúvida sobre o que isso realmente se trata. Mas, não se preocupe. Jaime nunca fez nada, mas mesmo assim tive de deixá-lo para trás, lembra-se? Sei que sua cabeça neste momento reprovou levemente o texto, mas os seus lábios sabem que sua cabeça mexe num movimento involuntário quase inerente à sua existência. Sei que você sempre quisera que a caminhada tivesse encontrado um rumo diferente, mas talvez depositastes muitas fichas num só jogador... E acreditando nessa remota possibilidade de você ler estas linhas, deixo que o universo termine o que começara há um tempo.  Que você deixe o que esperastes de lado, conclua toda a sua análise e siga. Claro, dessa vez tenho em mãos a certeza de que nossos amores estão bem. Com isso, ficaremos bem também.

Nenhum comentário: