quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Sobre dois mil e nove, parte dois.

Bom, gostaria de, primeiramente, desejar a você um ótimo Natal e um próspero Ano Novo. E, pelo menos por mim, este tipo de desejo só sai minha da boca quando realmente é real. Escrevo este post para você que, de uma forma ou outra, fez do meu 2009 um ano relevante. E relevância, todos sabemos, pode ser enxergada tanto em fatos bons quanto em fatos ruins. A gente vive e aprende. Aprende e, então, vive. E fazemos as duas coisas também, ao mesmo tempo. E, claro, como bons seres humanos, em alguns momentos esquecemos de fazer qualquer uma delas e passamos por estágios em que o que fazemos está longe de viver e muito menos aprender. Mas, também é válido. Estamos neste mundo com algum propósito. Pelo menos é mais fácil quando pensado assim.

2009 foi um ano cheio de mortes de pessoas famosas (e outro tanto de morte de pessoas não-famosas), desastres naturais e desastres causados pela grande excelência do homem. Mas, deixemos isso de lado (ou ao menos tentemos fazer isso) e tentemos enxergar o lado bom das coisas. É fácil. Eu, por exemplo, tive um semestre incrível na faculdade, fiz amizades incríveis e fortaleci outras, assim como descartei da minha vida quem realmente não me fazia crescer nem como pessoa nem profissionalmente. Não que as pessoas não mereçam segundas chances, mas em alguns casos elas não seriam aproveitadas, porque a situação não deixaria. Aproveitei muito mais o meu tempo em família do que de costume eu aproveitava. Ainda pretendo melhorar isso, mas creio que já dei uns passos em tal direção. Consegui um estágio na minha área, o qual estou aproveitando muito em vários sentidos. Conheci, no ramo profissional, pessoas incríveis - e, de fato, outras nem tanto -, as quais eu já posso tomar como exemplo para trilhar minha carreira.

Este ano passou mais rápido do que qualquer outro ano. Pelo menos pra mim. Não sei se foi o frenesi que o mundo se encontra ou se foi o frenesi atual da minha pessoa ou se, ainda, foram os dois juntos. Mas 2009 foi um ano bom. Ano que conheci muita banda nova, assisti a muitos filmes e incontáveis episódios de seriados. Li inúmeros livros. Estudei bastante. Conheci gente agradável, conheci gente deplorável. Acontece. Que venha um novo ano.

Até!

Nenhum comentário: