sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

SOBRE PESSOAS E MENTIRAS

É bom arquitetar toda uma mentira. Não uma mentira que afete as pessoas de uma forma pesada - certo, abandonemos certos casos. Aquela mentira que te faz bem. Aquela pequena vingança que se faz necessária em alguns momentos da vida. Você sabe disso. É bom pra gente e por consequência é ótimo para a vítima. É aquela coisa de se criar uma pequena realidade paralela e se acreditar nela por alguns instantes. Bom demais. Óbvio que escrevo isso tendo algo em mente, não simplesmente generalizando as coisas. Mas as mentiras boas, essas valem a pena.

As pessoas se perdem na busca de seus valores e isso acaba implicando na convivência com as outras. Quem nunca teve uma pessoa em quem a confiança depositada não lhe foi respeitada? Ou colocando em palavras melhores: quem nunca foi traído, teve a confiança traída, etc, etc? São dados factuais desnecessários de pesquisas. É digno do ser humano isso. Claro, nem sempre é a melhor coisa a se dizer sobre uma pessoa, óbvio. Mas, que as pessoas têm o dom de agir dessa forma, ah, tem, tem mesmo.

Alguém pode chegar e me dizer que são fases, que não é bem assim, que isso aquilo e etc e tal. As pessoas são o que são. Suas ações, mínimas que sejam, as caracterizam. Com exceções, claro, por exemplo, dessas mentirinhas tão necessárias. Mentiras com um quê de lição, mesmo que a pessoa nunca vá ter consciência disso - porque acreditem, quase nunca acontece.

Então, as pessoas e as mentiras são elementos em comum se fôssemos montar um tipo de sistema - como lá no primeiro grau quando colocamos elementos, sei lá, pares, em um conjuntos, ímpares em outro. Não costumo ser vingativo, mas quando a pessoa insiste num certo erro, é a forma mais sadia de se prosseguir com o relacionamento - quando não se quer acabá-lo.

- - -
Milhões de filmes pro final de semana: Revolutionary Road, Australia, Frozen River, Changeling, The Reader, Yes Man, Doubt, Milk e Rachel Getting Married. Hasta la vista.

Um comentário:

mariana disse...

eu A-DO-RO mentiras de vingança.
já "cometi" várias.
agora mentir com maldade (tipo pra pai e mãe) me dá um remorso imensoooooooo - e hoje eu vi na Mulheres Apaixonadas (ahahaha) que "remorso é o pior dos castigos"
ihuuu

beijos, lucas!