quinta-feira, 7 de agosto de 2008

HELP ME FIND MY WAY

Às 03:31 da madrugada, ao som de Rooney, ele se preparava para ver Trois Couleurs: Blue, de Krzysztof Kieslowski. Tinha na cabeça incertezas e a beleza dos seguintes versos:
Na primeira noite eles se aproximam
e roubam uma flor
do nosso jardim.
E não dizemos nada.
Na Segunda noite, já não se escondem:
pisam as flores,
matam nosso cão,
e não dizemos nada.
Até que um dia,
o mais frágil deles
entra sozinho em nossa casa,
rouba-nos a luz, e,
conhecendo nosso medo,
arranca-nos a voz da garganta.
E já não podemos dizer nada.

Eduardo Alves Costa

Levava consigo, incrivelmente, uma convicção: amava a paradoxal surpresa que o destino sempre preparara! Entre queijos e ensejos.

Um comentário:

Lu disse...

ah, que ironia. Assisti esse filme semana passada. é polonês.. certo?

muito bom.