quinta-feira, 29 de maio de 2008

QUINZE MINUTOS

O que você faria se lhe dessem últimos quinze minutos de vida? Eu... eu não tenho idéia. Primeiramente, devido à distância, acho que ligaria pros meus pais. Diria a eles o quanto são importantes, o quanto os amo. Diria a eles que são minha base, meu esteio. Depois, com algum tempo que me restasse, acho que escreveria alguma coisa para as pessoas mais próximas à mim. Às pessoas com quem me preocupo. Às pessoas que considero. Escreveria alguma coisa também àqueles que suporto. Àqueles que, por uma boa educação e conduta, olho na cara. Àqueles que de alguma forma ou outra me fizeram algum mal. Àqueles que estão à minha volta, mas que sei que fingem. Falo o que faria. O que escreveria. O que pensaria. Mas, na prática, pode ser que não conseguiria fazer nada do que dissera. Afinal, o choque de quinze últimos em sua vida ecoaria em minha mente por um bom momento até que eu finalmente começasse a fazer algo pra vida. E pensando nisso, colocando-me verdadeiramente no lugar, busco uma resposta verdadeira, voltando à inicial: não sei. Não tenho idéia do que faria. Não consigo imaginar o que são quinze minutos finais na vida de uma pessoa. E quando projeto isso à mim, consigo pensar menos racionalmente ainda. Não consigo colocar em minha frente estes quinze minutos de que falo. Em quinze minutos pouco fazemos. Muito fazemos. Depende apenas do ponto de vista. A todo instante os quinze últimos minutos da vida de alguém entram em contagem regressiva. Em quinze minutos escrevi este fragmento de pensamento. Em quinze minutos ouvi quatro músicas, falei ao celular com uma colega da faculdade, coletei imagens para um trabalho. Em quinze minutos deixei os pensamentos que me afligiam de lado. Em quinze minutos uma vida se encerra. Outra vida se inicia. Uns fracassam, outros atingem o sucesso. Tudo em quinze minutos, 1/4 de uma hora. E você, o que faria em seus últimos quinze minutos?

2 comentários:

' arcano disse...

Sabe, ja me perguntei isso muitas vezes, o que eu faria? Não sei, me encontro momentaneamente desinteressada, passaria meus ultimos 15 minutos como passei minha existencia toda: só estando. Talvez pelo fato de eu já ter nascido desencarnada. (:

ótimo texto *:

Sonebald disse...

Existir consiste em viver. Viver consiste em poder fazer em quinze minutos, tudo aquilo que você sonhou em fazer toda sua vida enquanto existiu.

:]

boas reflexões as suas!